sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Fantasia de Colegial ;**

Tudo começou como uma inocente brincadeira, sorrisos e olhares. Eu te olhava, admirava cada vez mais o seu jeito, e eu não sei como não percebi isso antes. Era tão evidente. Eu gostava de sentir tua presença, gostava de te ter por perto, mas nunca te olhei diferente, demorou muito para que eu soubesse o  que se passava dentro do meu coração.
Quando descobri, tudo ficou claro. O perigo, o medo, o seu sorriso e o meu desejo.
Descobri que sua voz me envolve, e é por isso que eu guardo todas as tuas palavras. Descobri que  sempre relacionei tudo o que eu via e vivia à você,mas  não consegui perceber até que alguém me dissesse.
Eu te olho sempre que posso, tento te tocar de alguma forma, e acho cada traço teu convidativo e fascinante.
Infelizmente, a parte que envolve você e eu é apenas um sonho, tão distante que não se aproxima nem um pouco da realidade.
Achei que terminaria minha vida escolar sem nenhuma dessas fantasias, eu não queria ser a garotinha apaixonada pelo professor. Hoje sei que o nunca não deve ser pronunciado, que as negações podem ter algum consentimento e que as verdades nem sempre são corretas. Descobri que minhas brincadeiras sempre tiveram um fundo de realidade.
Confesso que preferia não ter percebido o que eu realmente sinto. Sinceramente, não estou tão convicta do que sinto. Amor é algo muito forte, indescritível e por si só suficiente. Não acho que sejam necessárias explicações. A única certeza é que nada é como antes, não para mim. Quando você se aproxima meu coração parece correr contra o tempo para suprir a adrenalina no meu sangue que pulsa quente e vivo. Respiro e me concentro, tento disfarçar minha voz trêmula e meu olhar curioso, ansioso por registrar todos os teus gestos, para depois recriá-los, um a um, à meu modo.
Há algum tempo, haviam me questionado a possibilidade de haver algo mais entre você e eu, minha resposta objetiva e até então verdadeira negava qualquer possibilidade. Não por motivos pessoais, embora te admirasse eu não te desejava, não pensava em te desejar.
 A vida muda, o ‘’sempre’’ não dura por muito tempo, não costumo ocultar palavras,mas  prezo o mistério e as surpresas. Tenho plena consciência dos riscos que corro, de que sujeito-me apenas à perder o seu carinho que levei tanto tempo para conquistar.
Sei do seu caráter, nem mesmo nisso você me decepcionou,há  um tratado. Sei que nesse tratado não existem brechas, que você já tem alguém que te completa, que você é realmente diferente.
Sei do meu papel em tudo isso, sou o lado errado da história, o lado pecador e insano. Não se pode controlar certas emoções, se eu pudesse não estaria te falando isso.
Conscientemente, sei que não devo, não posso. Entretanto, consciência não é minha prioridade agora.
Sei que não é certo, e me sinto confusa por não querer obedecer às regras, mas a verdade é que não me importo com o que as pessoas pensariam, este é um segredo que só você sabe e que não pretendo revelar à mais ninguém.

Um comentário:

  1. "Hoje sei que o nunca não deve ser pronunciado .."
    Legal :]

    ResponderExcluir